Escola de novas profissões online e 100% remotas

Escola Humana

Os Principais Modelos de Coaching: Uma Visão Abrangente

O coaching é uma prática cada vez mais valorizada no mundo atual, tanto no âmbito profissional como no pessoal. Com o objetivo de desenvolver competências, alcançar metas e maximizar o potencial, diversos modelos de coaching têm emergido para orientar os profissionais que procuram aprimorar as suas habilidades de coaching e oferecer um serviço de qualidade aos seus clientes. Neste artigo, apresentaremos os principais modelos de coaching, explorando as suas características e aplicabilidade, bem como a importância da certificação profissional para os aspirantes a coach. No final, apresentaremos a “Certificação Profissional Coach e Master Coach”, uma oportunidade imperdível para quem deseja destacar-se nesta área.

1. Modelo GROW

O modelo GROW é um dos modelos de coaching mais tradicionais e amplamente utilizado. Criado por Sir John Whitmore, em meados da década de 1980, baseia-se em quatro etapas principais: Meta, Realidade, Opções e Vontade. O processo começa estabelecendo metas claras e alcançáveis, analisando a situação atual e as possíveis alternativas para atingir essas metas e, por fim, criando um plano de ação.

2. Modelo OSKAR

O modelo OSKAR é uma abordagem centrada em soluções, que se concentra nas forças e recursos do coachee. A sigla OSKAR significa: Resultado Desejado, Escala, Saber Como e Afirmação e Ação. Esta abordagem enfatiza o desenvolvimento da autoconsciência e a criação de soluções positivas para os desafios enfrentados, utilizando os recursos e habilidades já existentes.

3. Modelo TRANSFORM

O modelo TRANSFORM é uma abordagem mais recente, desenvolvida por John Bennett e Mary Wayne Bush, e baseia-se em três pilares fundamentais: Confiança, Respeito e Abertura. Além disso, o modelo considera seis níveis de realidade que podem ser explorados durante o processo de coaching, desde o nível físico até o nível espiritual. Esta abordagem holística visa ajudar o coachee a desenvolver uma compreensão profunda de si mesmo e a criar mudanças significativas na sua vida.

4. Modelo CLEAR

Desenvolvido por Peter Hawkins e Nick Smith, o modelo CLEAR é amplamente utilizado em processos de coaching executivo e empresarial. A sigla CLEAR significa: Contratação, Escuta, Exploração, Ação e Revisão. Esta abordagem enfatiza a importância de um contrato claro entre o coach e o coachee, bem como a criação de um ambiente seguro para a exploração de desafios e o desenvolvimento de ações concretas.

5. Modelo ZONA DE EXCELÊNCIA

Criado por Robert Dilts, o modelo ZONA DE EXCELÊNCIA é baseado na identificação e aplicação de padrões de excelência de indivíduos que se destacam numa determinada área. O processo envolve a análise das estratégias mentais, crenças, valores e identidade desses indivíduos para criar um plano de ação que permita ao coachee alcançar resultados similares. Este modelo é particularmente útil para profissionais que procuram aprimorar as suas habilidades em áreas específicas.

6. Modelo SELF

O modelo SELF, desenvolvido por Pamela McLean, é focado no autoconhecimento e no desenvolvimento do líder interior do coachee. A sigla SELF significa: Incentivo, Exploração, Aprendizado e Avanço. Esta abordagem explora as crenças limitadoras e os padrões comportamentais, incentivando a exploração de novas perspectivas e o aprendizado contínuo, para que o coachee possa avançar na sua jornada de autodescoberta e crescimento.

Se deseja tornar-se um coach profissional e dominar os principais modelos de coaching, a “Certificação Profissional Coach e Master Coach” é a oportunidade perfeita para alcançar os seus objetivos. Os nossos programas de certificação foram desenvolvidos por especialistas de renome no campo do coaching e abrangem os diversos modelos mencionados neste artigo, além de muitos outros conceitos essenciais para a prática do coaching de alto nível.

Ao obter a certificação, estará preparado para oferecer serviços de coaching com excelência, apoiando os seus clientes nas suas jornadas de autodesenvolvimento e crescimento pessoal e profissional. Além disso, a credibilidade e o reconhecimento que a certificação proporciona permitirão que se destaque num mercado cada vez mais competitivo, atraindo mais clientes e oportunidades de negócio.

Não perca mais tempo! Invista na sua carreira e torne-se um coach de sucesso com a “Certificação Profissional Coach e Master Coach“. Acesse o nosso site, conheça mais detalhes sobre os nossos programas e inscreva-se hoje mesmo. Estamos ansiosos para fazer parte da sua jornada rumo ao sucesso no mundo do coaching!

Ouça aqui a apresentação da Certificação Profissional Coach e Master Coach por uma das formadoras/facilitadoras, Anabela Reis Moreira:

Conclusão

O coaching é uma prática poderosa que tem o potencial de transformar vidas e maximizar o potencial humano. Ao longo deste artigo, exploramos os principais modelos de coaching, que oferecem abordagens distintas para apoiar indivíduos nas suas jornadas de autodesenvolvimento e crescimento. Cada modelo possui características únicas e é aplicável em diferentes contextos e necessidades.

Se está interessado em tornar-se um coach profissional e destacar-se nesta área, a certificação é um passo fundamental. A “Certificação Profissional Coach e Master Coach” é uma oportunidade única para adquirir o conhecimento e as habilidades necessárias para oferecer um serviço de coaching excepcional.

Não deixe essa chance passar! Invista em si mesmo, torne-se um coach certificado e esteja preparado para fazer a diferença na vida dos seus clientes. O coaching é mais do que uma profissão; é uma vocação para guiar outros nas suas jornadas para alcançar a excelência e a realização pessoal. Abraçe essa missão e comece a sua jornada de transformação hoje mesmo!

Referências:

  • Whitmore, J. (2009). Coaching for performance: GROWing human potential and purpose – the principles and practice of coaching and leadership.
  • Jackson, C. J. (2003). Developmental Coaching: Working with the Self.
  • Bennett, J. M., & Bush, M. W. (2015). Coaching for transformation: Pathways to igniting personal and social change.
  • Hawkins, P., & Smith, N. (2006). Coaching, Mentoring and Organizational Consultancy: Supervision and Development.
  • Dilts, R. (1997). The Encyclopedia of Systemic Neuro-Linguistic Programming and NLP New Coding.
  • McLean, P. (2016). Self as Coach, Self as Leader: Developing the Best in You to Develop the Best in Others.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *